Huelva – Uma Escapadela

(English version soon)

Pergunto-me como demorei tanto tempo para visitar Huelva. Afinal, fica apenas a 2 horas de caminho de onde vivo neste momento. A verdade, é que às vezes a vida não permite tirar-nos o tempo que precisamos, e no meio de tanta coisa por resolver, o descanso e o divertimento vão ficando para trás.

No entanto, estava a necessitar de um fim-de-semana para relaxar – para explorar, para comer e beber e divertir-me! Por isso, combinei um fim-de-semana com a minha melhor amiga e lá partimos para terras de nuestros hermanos.

Tenho a admitir que não ia com grandes expectativas; sabia que Huelva é um sitio pequeno, turístico e destino de praia – algo que não estava nos nossos planos. No entanto, fui surpreendida pela positiva, pois Huelva é muito mais do que aquilo que aparenta e do que aquilo que se sabe ou se lê na internet. É um local magnifico, com pessoas muito simpáticas e calorosas, e onde se come muito bem!

Informação útil para visitar Huelva

É muito fácil chegar a Huelva através do Algarve. Fica apenas a 69 km de Vila Real de Santo António – cerca de 45 minutos de carro. Um ponto extremamente positivo: não se paga portagens em Espanha, e por isso, levar o próprio carro pode ser muito benéfico e prático. Os combustíveis são também muito mais baratos que em Portugal. Um ponto negativo é no entanto, muito difícil conseguir estacionamento gratuito no centro de Huelva.

A cidade é também muito dog friendly. É possível entrar com os cães em grande parte das superfícies, principalmente lojas. As ruas são extremamente limpas, apesar da grande quantidade de animais que se vê na rua. Estão sempre disponíveis, em vários pontos, sacos para os dejectos dos animais.

Em modo geral, achei Huelva um local muito seguro, mesmo durante a noite. Para além de todos os bares e discotecas na área, e de ser considerada uma party town, é também um local a viajar-se com a família, principalmente se tiver crianças. A quantidade e qualidade de parques infantis que existem é surreal.

Melhor altura para visitar Huelva

Outubro foi a nossa escolha de mês, e não nos arrependemos nada. Ainda assim, encontramos muitos turistas a deambular, mas nada massificado e portanto, ideal para nos sentirmos à vontade também. O tempo esteve bestial – dias de calor (sempre entre os 27ºC e 30ºC), sol, céu limpo e azul.

Esta época, considerada a época baixa do turismo, é também ideal para poupar – bons descontos em alojamentos e hotéis. Basta saber procurar e perder um pouco de tempo a pesquisar os melhores.

Mapa com os pontos mais fantásticos para explorar

Estes são apenas algumas dos sítios mais emblemáticos em Huelva.

Santuario de Nuestra Señora de La Cinta

Localizado um pouco fora do centro de Huelva, existe este santuário, erguido no século XV em honra da santa padroeira, Señora de La Cinta.

O santuário é estilo gótico. Pode-se encontrar algumas obras de arte, inclusive da parte exterior do santuário, um mural de azulejos que sobreviveu a um incêndio dos últimos anos.

Plaza de las Monjas

Grande praça que segue a Gran Via; aqui é um local de encontros, bebidas e muitas tapas. Espaço aberto, com sombras e onde parece estar sempre a acontecer alguma coisa. Apanhámos uma sessão fotográfica de uns noivos a comer tapas numa das tasquinhas!

Aqui também se pode ver uma estátua de Cristóvão Colombo.

Muelle de Riotinto

Era um cais comercial, usado para o comércio mineiro. Estima-se que cerca de 150 milhões de toneladas de minério foram embarcados ao longo do cais.

Agora é só um local de passagem para pedestres, pescadores, corredores… É o local perfeito também para se estar à hora do pôr-do-sol. Ora vejam as fotografias:

Mercado del Carmen

Óptimo para peixe, frutas e carnes, principalmente enchidos e presuntos. A qualidade dos produtos é estonteante! Podem encontrar vários produtores locais, e não tenham vergonha em fazer conversa… Eles falam orgulhosamente dos seus produtos e explicam tudo! Aproveitei para comprar presunto e uns bombons de chocolate feitos na região.

Está fechado ao Domingo.

Deixo aqui a menção do Museus das Caravelas, da Catedral de Huelva, o Monumento a Cristóvão Colombo e o passadiço de 5 km ao longo da ria até lá chegar. Se quiserem mais informação destes e outros locais, não hesitem em pedir. Terei todo o gosto em partilhar o meu itinerário!

A comida

Já tive experiências más em Espanha com a comida; no fim, deixou-me sempre a desejar. Suponho que tenha muito a ver com o local de Espanha – afinal, é um país enorme! Huelva, surpreendeu-me pela positiva. A comida é óptima e tenho a admitir, que os Espanhóis, sabem comer. Eu pensava que os Portugueses sabiam comer e dar valor à tradição de comer em família, e à hora da refeição. No entanto, pelo o que presenciei, temos ainda muito que aprender, comparado com os nosso vizinhos irmãos.

Houve alturas criticas para conseguir encontrar um sitio para comer – impressionantemente, já que não faltam restaurantes, tapas bares, cafés. Eles têm por hábito reservar os locais, muito antes da hora da refeição. Por isso, se visitarem Huelva e quiserem experimentar algum sitio muito em particular, a minha sugestão é reservar com antecedência.

Quando se senta à mesa, a primeira coisa que perguntam é o que querem beber, mesmo sem trazer carta. Peçam sempre a carta, pois podem enganar-vos nos preços. A sangria é óptima, mas eles também têm uma vasta gama de vinhos. Os vinhos brancos doces são particularmente bons!

Eles vivem muito para as tapas, e tenho a dizer que, para dois ou três dias de visita, é o ideal. As quantidades são suficientes, e assim até se pode acabar por pedir várias coisas para experimentar. Nas nossas tapas esteve sempre incluído tábuas de queijo – queijos da região, que eram deliciosos! Obviamente que tive que trazer um para casa -, patatas bravas – batatas fritas servidas com um molho picante -, huevos rotos – ovos mexidos com algum tipo de carne, principalmente presunto -, e saladas frias. A melhor salada foi sem dúvida a salada de gambas… comer e chorar por mais!

Huevos rotos com jamón
Chocos fritos

Tenham sempre atenção que quando trazem as entradas – como o pão, azeitonas, etc. -, mesmo não querendo, acabam por pagar. Tenham a certeza que deixam claro que não querem e que não vão pagar, se não comerem. A regra e lei é muito diferente daqui de Portugal.

Se quiserem beber um café, têm que especificar que se trata de um expresso. Por norma, café para eles, é servido com leite.

Conclusão

Pensamentos finais… vou voltar. Sem sombra de dúvida. Adorei Huelva e as suas ruas bonitas, limpas e organizadas. Fui com a minha melhor amiga, mas voltarei com a família. Parece-me ser o sitio ideal para se passar uns dias tranquilos. Não é um destino caro, e a llíngua, apesar de diferente, é possível compreender-se. Basta haver paciência pelas ambas partes – para quem não sabe, os Portugueses e Espanhóis têm, desde sempre, uma relação amor-ódio.

Se já estiveram em Huelva ou queiram saber mais, deixem um comentário na secção de comentários ou entrem em contacto via email. Terei todo o gosto em passar o meu itinerário ou ajudar com informações (onde ficar, onde comer, etc.)

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s